Home | Ficha Técnica | Cabos Casio | Telemóveis | Jogos PlayStation | Dinheiro | Sign GuestBook

    

Calculadoras Casio
Cabos de ligação
Software
Programas
PlayStation
Jogos PlayStation 2
Jogos PlayStation 1
PlayStation 2
ModChip PSX
ModChip PS 2
Reparar PSX

Telemóveis

Truques e Dicas
Clonar Telemóveis
Escutar telemóveis
Cabo universal
SMS Grátis
Lista de Códigos
Software
Frases giras
SMS Escritas
Anedotas | Adultos
Amizade | Insultos
Humor | Desporto
Parabéns | Românticas
Animadas de Adultos
Animadas Românticas
$$$ On-Line
Para WebMasters
Outros Sistemas
 
TOPSites
Registar Site
Ver TOP
 
Java Script
Como programar
Applets
Live Game
Exemplos práticos
Mirc/IRC
Comandos do Mirc
Lista de Scripts
Mirc Addons
Cyber Angels
Smileys
Netiquette
Glossário do IRC
Tácticas de Guerra
 
Linguagens de Programação
HTML | DHTML | VRML
Mirc Script
Java Script
Assembler
 
Internet
Números de acesso a ISP's
Glossário de Informática
Crimes Informáticos
 
Recursos para Webmasters
Serviços Úteis
Divulgar Site
Ovnilogia
Imagens ETs | OVNIS
Avistamentos no solo Lunar
Visitantes Indesejáveis
Serra da Estrela
Pedrogão Grande
Cidade do México
Men In Black
Dicionário de Ovnilogia
Parapsicologia
Combustão Humana
Poltergeists
Profecias
Testar Capacidades
Interpretar Pesadelos
Experiências fora do corpo
Relógio da Morte
Casos Extraordinários
The Lost City of Atlantis
Testes de Inteligência
Cultura Geral 1
Cultura Geral 2
Para pessoas cultas
Serviços
Publicidade
Links
Diversos
Prémios
Rui Cabral
CyberPiratas
 
Comentários
Assinar GuestBook
Consultar GuestBook
E-Mail
 
Rede OpenMind
MicroSistemas
ElectroMagnetismo
SolPlan Lda
ElectroReis Lda
PedroReis WebDesign

Men In Black

 

Albert Bender e os Três Homens de Negro
Estados Unidos, 1953

Em 1953, um homem de seu nome Albert Bender geria uma organização denominada IFSB -- International Flying Saucer Bureau (Secretariado Internacional dos Discos Voadores) -- e editava uma simples publicação dedicada a notícias sobre objectos não identificados, a "Space Review".

A IFSB era composta por um reduzido número de membros, ao contrário do que o seu grandioso título deixava transparecer, e a "Space Review" havia chegado, no seu melhor, a ter poucas centenas de leitores. Mas todos eles profundamente crentes na ideia de que os discos voadores eram naves oriundas do espaço exterior. Em comum com outros verdadeiros crentes, estes "OVNImaníacos" estavam plenamente convencidos que se encontravam na posse da grande verdade, enquanto o resto do mundo permanecia na total e absoluta escuridão da ignorância. Achavam-se muito importantes, e assim foi que, com uma sensação de surpresa, e mesmo de choque, que a edição de Outubro de 1953 abriu com duas declarações inesperadas: «ÚLTIMA HORA. Uma fonte a qual o IFSB considera credível informou-nos de que a investigação do mistério dos discos voadores e a sua solução aproxima-se de um final. Essa mesma fonte forneceu-nos informação, que se encontra em nossa posse, advertindo-nos porém de que ainda não chegou a altura de a publicar na "Space Review".»

O segundo e ainda mais chocante artigo mencionava: «NOTA DE IMPORTÂNCIA: O mistério dos discos voadores não é mais um mistério. A fonte já é conhecida, mas a informação foi retida por uma ordem que lhe é superior. Gostaríamos de publicar toda a história na "Space Review", mas lamentamos informar que devido à natureza dos dados em questão fomos aconselhados a não o fazer.»

O artigo finalizava com uma frase algo ominosa: «Aconselhamos a todos os envolvidos em pesquisas sobre OVNI que tenham cuidado.» Pouco depois, Bender suspendia a publicação da "Space Review" e dissolveu o IFSB.

O tom dos anúncios teria sido familiar a alguém com experiência em organizações ocultas. Os ocultistas muitas vezes afirmam estar na posse de um grande segredo que, por razões igualmente grandes, não podem revelar. Mesmo o aviso para «que tenham cuidado» não era único. Isso fazia com que «todos os envolvidos em pesquisas sobre OVNI» se sentissem mais importantes. No final de contas, quem se iria preocupar em perseguir alguém que estivesse apenas a perder o seu tempo?

Algum tempo depois de ter encerrado a revista e a organização, Bender deu uma entrevista a um jornal local no qual declarou haver sido visitado por «três homens usando fatos negros» que «enfaticamente» lhe comunicaram ordens no sentido de parar de publicar material sobre discos voadores. Albert Bender afirmou também que apanhara um «susto de morte» e que não conseguira «sequer comer por dois dias.» Alguns dos antigos sócios de Bender tentaram obter uma explicação mais satisfatória, mas todas as respostas eram dadas de forma críptica, quando eram dadas.

Este acontecimento causou uma confusão considerável no seio dos investigadores do fenómeno OVNI. Que pensariam eles de tão estranha história? Alguns mostraram-se cépticos em relação ao conto de Bender. Argumentaram que a organização estava a perder dinheiro e popularidade, e que a história dos três visitantes de negro servia apenas para salvar a pele de Albert Bender. No entanto, com o passar dos anos, os «Três Homens de Negro» começaram a soar mais respeitáveis e a ter vida própria. Alguns dos amigos de Bender pensaram primeiro que os Homens de Negro se tratavam de agentes da Força Aérea ou da CIA, e mesmo as declarações originais de Bender indicavam estes homens como sendo (possivelmente) agentes governamentais. Mas ao fim de algum tempo, os Homens de Negro começaram a assumir um ar mais extraterrestre, até mesmo sobrenatural.

Finalmente, em 1963, uma década decorrida após o incidente com os Homens de Negro, Albert Bender elaborou um livro chamado "Discos Voadores e os Três Homens de Negro". Um livro estranho, confuso e virtualmente impossível de ser lido, que revelava muito pouco quanto a factos, mas que enaltecia a reputação dos Homens de Negro como sendo extraterrestres. O livro trouxe também à lenda «três lindas mulheres, vestidas em uniformes brancos e justos.» Tal como os seus congéneres masculinos, as mulheres de branco tinham olhos brilhantes.

Contudo, Albert Bender contribuiu enormemente para o descrédito na sua história, ao afirmar que os Homens de Negro tinham afinal sido enviados por extraterrestres que planeavam sugar toda a água dos oceanos para um qualquer propósito obscuro. Devemos, pois, continuar a acreditar em Mr. Bender?

Mas mesmo antes da publicação deste livro em 1963, os Homens de Negro (ou MiB, iniciais da denominação inglesa "Men in Black") foram relatados visitando outras pessoas para além de Albert Bender. Por aquela altura, já haviam sido tantas vezes detectados que se tornaram parte da história da ovnilogia. Os Homens de Negro, como o próprio nome indica, usam fatos pretos. Também usam óculos escuros, possivelmente com o intuito de esconder os seus «olhos brilhantes». Muitos deles são descritos como sendo magros e baixos, de tez morena e cabelo negro liso. São por várias vezes definidos como «Ciganos» ou «Orientais». A maior parte dos MiB viaja em grupos de três ou quatro, em automóveis negros, novos em folha, geralmente Cadillacs. Estes carros supostamente até cheiram a novo. Várias vezes os MiB identificam-se como sendo agentes da CIA ou de outra agência do governo, mostrando rapidamente distintivos semelhantes, nunca deixando que sejam confirmados. Outras vezes mostram credenciais com estranhos emblemas, ou têm símbolos irreconhecíveis pintados nos seus carros. O objectivo das suas visitas parece ser o de convencer as pessoas a não divulgar informação, ou para confundir e assustar as testemunhas.

Pessoas que se preocupam com o fenómeno MiB tendem a inserir nessa categoria todos os tipos de visitantes misteriosos, mesmo que não vistam negro, não tenham olhos brilhantes ou não revelem aspectos característicos dos MiB. A primeira qualificação dos Homens de Negro é que estes são de proveniência desconhecida, e que parecem comportar-se de forma estranha e vagamente ameaçadora.

Muitos dos que escrevem acerca dos OVNI e de outros estranhos fenómenos mencionam casualmente "inúmeros" casos em que pessoas são visitadas pelos Homens de Negro. Na verdade, estes «inúmeros casos» são difíceis de definir com precisão. De facto, poucos são os casos de MiB onde podem ser encontrados detalhes de interesse.

A impressão que os escritores pretendem incutir é que os casos publicados representam apenas "a ponta do icebergue". Para além disso, dizem os mesmos escritores, encontram-se «mais casos sensacionalistas», dos quais não se podem revelar detalhes por um variado número de razões. Em cada acontecimento do vasto número de casos falta sempre uma prova sólida. Mas, no fim de tudo, estamos a lidar tanto com crenças como com a realidade, e a "impressão" conta bastante.

página principal

Votações

OpenMind

 TOPSites

Registe o seu Site

Comentários

  GuestBook

            Assinar

            Consultar

Publicidade

Visitas

Desde

17, Agosto 2000

Estatísticas

Prémios

Coroado Pelo BuscaKi

MailingList

Digite o seu Email

 

quem somos - contacto - publicidade - a sua opinião - mapa do site - adicionar site - ajuda

Copyright © 2000-2003 OpenMind. Todos os direitos reservados. Não é permitida a cópia total ou parcial deste site.

REDE OPENMIND:  Microsistemas - Electromagnetismo - OpenMind  - SolPlan Lda - ElectroReis Lda - PedroReis WebDesign