Home | Ficha Técnica | Cabos Casio | Telemóveis | Jogos PlayStation | Dinheiro | Sign GuestBook

    

Calculadoras Casio
Cabos de ligação
Software
Programas
PlayStation
Jogos PlayStation 2
Jogos PlayStation 1
PlayStation 2
ModChip PSX
ModChip PS 2
Reparar PSX

Telemóveis

Truques e Dicas
Clonar Telemóveis
Escutar telemóveis
Cabo universal
SMS Grátis
Lista de Códigos
Software
Frases giras
SMS Escritas
Anedotas | Adultos
Amizade | Insultos
Humor | Desporto
Parabéns | Românticas
Animadas de Adultos
Animadas Românticas
$$$ On-Line
Para WebMasters
Outros Sistemas
 
TOPSites
Registar Site
Ver TOP
 
Java Script
Como programar
Applets
Live Game
Exemplos práticos
Mirc/IRC
Comandos do Mirc
Lista de Scripts
Mirc Addons
Cyber Angels
Smileys
Netiquette
Glossário do IRC
Tácticas de Guerra
 
Linguagens de Programação
HTML | DHTML | VRML
Mirc Script
Java Script
Assembler
 
Internet
Números de acesso a ISP's
Glossário de Informática
Crimes Informáticos
 
Recursos para Webmasters
Serviços Úteis
Divulgar Site
Ovnilogia
Imagens ETs | OVNIS
Avistamentos no solo Lunar
Visitantes Indesejáveis
Serra da Estrela
Pedrogão Grande
Cidade do México
Men In Black
Dicionário de Ovnilogia
Parapsicologia
Combustão Humana
Poltergeists
Profecias
Testar Capacidades
Interpretar Pesadelos
Experiências fora do corpo
Relógio da Morte
Casos Extraordinários
The Lost City of Atlantis
Testes de Inteligência
Cultura Geral 1
Cultura Geral 2
Para pessoas cultas
Serviços
Publicidade
Links
Diversos
Prémios
Rui Cabral
CyberPiratas
 
Comentários
Assinar GuestBook
Consultar GuestBook
E-Mail
 
Rede OpenMind
MicroSistemas
ElectroMagnetismo
SolPlan Lda
ElectroReis Lda
PedroReis WebDesign

Casos Nacionais

 

Pedrógão Grande, 1995

Em Fevereiro de 1995, na localidade de Poço Negro, perto de Pedrógão Grande, um homem afirmou ter visto uma esfera luminosa de tons ígneos entre os pinheiros que rodeiam a sua casa.

José Faria, assim se chama, regressava a casa de madrugada quando avistou por entre o referido pinhal «uma bola de luzes, num misto de alaranjado e amarelo forte». Sem nunca ter visto nada semelhante, José Faria deduziu que talvez fosse a Lua e, sem mais explicações, recolheu rapidamente à sua habitação. Contudo, no dia seguinte, pensou melhor e concluiu que o que vira jamais poderia ser a Lua. Mesmo assim, durante cerca de quinze dias, mostrou-se relutante em visitar o local onde havia visto a esfera, numa clareira do pinhal a pouco mais de duzentos metros do pequeno quintal da sua casa.

Fotografia de uma das marcas encontradas.Finalmente, um dia encheu-se de coragem e, na companhia do seu cão, decidiu-se a investigar o estranho ocorrido naquela madrugada. A princípio, não encontrou nada, mas com a ajuda do seu fiel animal, veio a descobrir uma marca triangular escavada no solo. E logo de seguida, outra. E outra. Depois de chamar a irmã, José Faria encontrou outras dezasseis marcas iguais no solo, todas triangulares e do mesmo tamanho, perfurando o solo entre quatro e dez centímetros.

Em vista de tal descoberta, Faria resolveu comunicar a sua experiência às autoridades locais, ultrapassando o seu medo de «cair no ridículo e de ninguém acreditar». A princípio, foi o que aconteceu, pelo menos até Mário Fernandes, presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande, ter visto as marcas com os seus próprios olhos. Ordenou a uma equipa técnica do Município que realizasse um levantamento topográfico da área em questão.

As 19 marcas triangulares achavam-se dispostas numa configuração oval, com 12 metros de comprimento por 11,5 de largura. Quanto aos triângulos, estes não tinham uma superfície regular, mas sim composta por pequenos losangos em redor das arestas. Ainda no interior da oval desenhada pelas marcas de supostos trens de aterragem, toda a vegetação foi derrubada. Na área circundante, dois pinheiros ficaram completamente calcinados, encontrando-se a dois metros das árvores várias agulhas queimadas e cobertas por um líquido estranho que seguiu para análise.

A APPO (Associação Portuguesa de Pesquisa OVNI) encontrou-se no local para observação dos indícios e recolha de moldes de gesso das marcas triangulares. Segundo eles, as marcas não poderiam ter sido deixadas por um objecto com peso inferior a três toneladas.

Maria José, uma vizinha afastada de José Faria, afirma ter visto um clarão no pinhal na noite da ocorrência, e um indivíduo da localidade de Sertã garantiu ao presidente ter visto luzes estranhas, tendo inclusive uma gravação do acontecimento.

Para concluir, o semanário "O Independente", que publicou um artigo referente a este caso na sua edição de 13 de Abril de 1995, contactou a Força Aérea Portuguesa, disposto a lançar alguma luz sobre os acontecimentos. De acordo com os responsáveis pelo controlo do tráfego aéreo, não foi detectado qualquer voo não-identificado no espaço aéreo português.

Fonte: "O Independente".
Data: 13 de Abril de 1995.

página principal

 

 

 

Votações

OpenMind

 TOPSites

Registe o seu Site

Comentários

  GuestBook

            Assinar

            Consultar

Publicidade

Visitas

Desde

17, Agosto 2000

Estatísticas

Prémios

Coroado Pelo BuscaKi

MailingList

Digite o seu Email

 

quem somos - contacto - publicidade - a sua opinião - mapa do site - adicionar site - ajuda

Copyright © 2000-2003 OpenMind. Todos os direitos reservados. Não é permitida a cópia total ou parcial deste site.

REDE OPENMIND:  Microsistemas - Electromagnetismo - OpenMind  - SolPlan Lda - ElectroReis Lda - PedroReis WebDesign